O que significa onde abundou o pecado superabundou a Graça

Onde-abundou-o-pecado-superabundou-a-Graça Onde abundou o pecado superabundou a Graça

Onde abundou o pecado superabundou a Graça. A “Graça” é um presente de Deus, que nós não merecíamos, mas por amor a humanidade o Senhor manifestou seu atributo gracioso para com  a humanidade, que é o motivo de não sermos consumidos.

Como sabemos, a humanidade está no estado de pecado e humilhação. Por isso toda humanidade foi destituída da glória de Deus e foi separada da intimidade com o Senhor. Não é pelo fato que a “Graça” está superabundante sobre a Terra que podemos pecar de maneira dissoluta.

Precisamos nos alicerçarmos nesta graça salvadora e nos dedicarmos a uma vida de busca a Deus, santificação e uma batalha constante contra o pecado que sutilmente está nos cercando.

?mid=&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=LOADED&custom1=institutodateologia.com.br&custom2=%2Fwp-admin%2Fpost Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=BEFORE_OPTOUT_REQ&t=1564520818773 Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=FINISHED&custom1=institutodateologia.com Onde abundou o pecado superabundou a Graça

O que veremos neste artigo

  • Onde abundou o pecado superabundou a Graça
  • Significado de Graça
  • Pela Graça sois salvos
  • Significado de Pecado
  • O que é pecar?
  • A graça de Deus
  • Conclusão

?mid=&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=OPTOUT_RESPONSE_OK&t=1564521483912 Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=cd1d2&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=MNTZ_INJECT&t=1564521483917 Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=90f06&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=MNTZ_INJECT&t=1564521483919 Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=cd1d2&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=MNTZ_LOADED&t=1564521483931 Onde abundou o pecado superabundou a Graça

Onde abundou o pecado superabundou
a Graça

Sabemos que a graça é um atributo de Deus e que Ele é gracioso em si mesmo, e seria gracioso mesmo que nunca tivesse nos criado, mesmo que ninguém fosse salvo. Porque a graça é um atributo de Deus.

Ele ainda seria gracioso, mesmo que não fôssemos os objetos e recipientes de sua graça. Esse é o significado de quando dizemos que graça é um atributo de Deus. A graça não somente caracteriza os tratamentos de Deus para conosco. Ela pertence ao que ele é, assim como Ele é Todo-Poderoso Ele é gracioso.

Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus;” Efésios 2:8 NVI

?mid=&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=OPTOUT_RESPONSE_OK&t=1564521484975 Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=cd1d2&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=MNTZ_INJECT&t=1564521484980 Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=90f06&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=MNTZ_INJECT&t=1564521484981 Onde abundou o pecado superabundou a Graça?mid=cd1d2&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=MNTZ_LOADED&t=1564521484986 Onde abundou o pecado superabundou a Graça

Significado de Graça

O significado e Graça é “favor divino não merecido”.  O termo grego no original é χαρις (charis) = Graça. Esta palavra significa “mostrar favor para” e assume a bondade do doador e a dignidade do receptor. Quando χαρις (charis) = “Graça” é usado para indicar atividade de Deus, significa “favor não merecido”.

A saber que a “Graça” é um dom (presente) de Deus, para que pudéssemos receber a salvação sem que tivéssemos que fazer qualquer coisa para isto.  Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus. (Efésios 2:8)

Pela Graça sois salvos

A Graça divina é um meio pelo qual Deus opera a salvação na vida do crente, pois como está escrito: “que todos (humanidade), pecaram e destituídos da glória de Deus estão” (Romanos 3:23). Portanto precisamos da ação graciosa de Deus para que pudéssemos ter comunhão com Deus.

Portanto podemos definir que Deus não nos dá aquilo que, pois estamos no estado do pecado não sendo merecedores de seus maravilhosos benefícios.

Significado de Pecado

No grego o significado de Pecado é αμαρτία (amartia). Esse termo é derivado de uma raiz que indica “errar o alvo”, “fracassar”. Trata-se do fracasso em não atingir um padrão conhecido, mas antes, desviar-se do mesmo.

Αμαρτία (amartia) – de acordo com o léxico grego do Novo Testamento, significa: um equívoco, uma falta, um pecado, erro em julgamento, um afastamento voluntário da justiça, do dever, da lei, incluindo a ideia de exposição à penalidade (“O Novo Dicionário Bíblico” de Russel Normam Champlin).

Essa palavra, porém, veio a ter também um significado geral, indicando o princípio e as manifestações de pecado, sem dar qualquer atenção a seu significado original.

Portanto pecado é qualquer falta de conformidade ou transgressão de qualquer regra que contém a vontade de Deus manifestada na Escrituras Sagradas, por meio dos mandamentos e da lei do Senhor. 

?mid=90f06&wid=52493&sid=&tid=8591&rid=MNTZ_LOADED&t=1564521504660 Onde abundou o pecado superabundou a Graça

O que é pecar?

Pecar é afastar-se daquilo que Deus considera como conduta ideal do homem. O pecado consiste na rebelião humana em desobedecer à vontade Deus. Por sua vez este estado leva o homem ao ato da transgressão dos mandamentos.  

O conhecedor das leis e mandamentos de Deus pode pecar por omissão e os que não conhecem a vontade de Deus literal, a tem impressa em seus corações, pois nenhum homem será tido como inocente diante de Deus, pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus (Romanos 3:23). E como está escrito também em Romanos 1:20.

A essência do pecado é a rebeldia contra Deus. Não é simplesmente um mal moral, mas um mal moral com conotações religiosas.

As Escrituras Sagradas apontam que desde o princípio o diabo vem pecando (1 João 3:8), e foi necessário que Jesus Cristo viesse para destruir todas as obras de satanás. Pois, sabemos que foi o diabo que convenceu Eva a transgredir a ordem do Eterno.

O Ap. João diz em seu Evangelho que desde o princípio o diabo é homicida e mentiroso, pois não há nenhuma verdade nele (João 8:44). O diabo é o pai da mentira. Ele criou o mal, e todo tipo de maldade foi desenvolvido por ele e seus demônios (anjos caídos).

A graça de Deus

A “Graça de Deus” é eterna e foi planejada antes da fundação do universo (Efésios 1:4), porque antes que o Senhor tivesse criado qualquer coisa, Ele já estava apto há nos conceder sua “Graça Salvadora” para que tivéssemos vida nEle. 

Não podemos receber o benefício da Graça através de obras, primeiro porque nada que venhamos a fazer é digno do Senhor e não somos bons em nós mesmos, pois é o Espírito Santo que nos vivifica e nos santifica, nos dando o fruto do Espírito para que possamos refletir características que glorificam a Deus, porque não há em nós motivos ou qualidades que nos possa dar o benefício da salvação.

Só podemos entender os mandamentos, as ordenanças, os sacramentos e os dogmas da fé cristã a luz da Graça Deus. Pois não somos merecedores do Amor de Deus, mas Ele em seu ser nos abençoa nos dá modelos de conduta para que possamos glorifica-lo.

A pregação do Evangelho é a anunciação da “Graça de Deus” para que todo homem de toda língua e nação possa conhecer o Deus Eterno e a sua promessa de viver por toda a eternidade ao seu lado.

Conclusão

A lei foi instituída para mostrar  o quanto a humanidade está corrompida pelo pecado, pois a Lei de Deus evidencia que o pecado, que por sua vez está abundante sobre a Terra, é uma ofensa contra Deus.

Como sabemos o pecado é a transgressão da Lei, dos Mandamentos, das Ordenanças e dos Sacramentos instituído por Deus.  É quando o homem se torna rebelde e desobedece a vontade do Senhor fazendo aquilo que lhe agrada. Desta maneira a humanidade erra o alvo, cometendo toda sorte de torpeza.

Para contrapor o erro humano o Senhor derrama de maneira amorosa a sua “GRAÇA” ilimitada de forma superabundante. Contudo isto não é motivo para que venhamos pecar mais e mais, mas é o motivo pelo qual devemos nos abster do pecado, pois o Deus de Graça e Amor é também Deus de justiça e Retidão.

Portanto devemos ter a consciência, que a Graça é sim superabundante sobre os crentes em Jesus Cristo, mas não podemos brincar com o pecado, porque ele nos leva a destruição moral e a morte física e espiritual. Nos condenando por toda a eternidade ao inferno distante do nosso criador. 

O fato central e prioritário é que devemos buscar e dedicação a Deus constantemente e nos dedicar a uma vida de santidade e piedade, para que possamos experimentar o melhor Deus para as nossas vidas. 

PASTOR E PROFESSOR ALENCAR GONÇALVES​

iTEO – Instituto da Teologia

Fechar Menu